WWW.CORREIODOSVINHOSEPETISCOS.COM
Correio dos Vinhos e Petiscos
Número onze • trimensário newsletter • Director: Álvaro Vale
Nesta edição    
- Primeira página

- Corticeira Amorim resolve problema do TCA nas rolhas

- ERVIDEIRA - um ano em cheio: do sucesso do Invisível à jornada do Vinho de Água

- Mercearia Fidelidade

- Vinho Sidecar mistura Baga bairradina e uvas de São Mamede (Alentejo)


- Cooperativa de São Mamede da Ventosa, a maior adega do País

- Vinhos do Alentejo: 55 milhões de litros de vinho no 1º semestre de 2016

- Monte da Ravasqueira lança Alvarinho 2015

- Homenagem: O olimpismo do professor Moniz Pereira

- Penultimas

- Últimas

- No fecho da edição



Vinhos de Lisboa:
Vendas para Noruega cresceram 23% em 2015

As exportações de vinhos de Lisboa para a Noruega cresceram 23% em 2015 face ao ano anterior, tendos-se vendido 2 milhões de litros, anunciou a Comissão Vitivinícola da Região de Lisboa ( CVR Lisboa).
A Noruega é o terceiro maior mercado europeu dos Vinhos de Lisboa, mercado que tem aumentado nosltimos cinco anos, abrangendo um total de 10 produtores/ exportadores de vinho daquela região, com destaque para o tinto, seguindo obrancoe o rosé. Em Junho de 2016,a CVR Lisboa registou a visita de 16 directores de lojas e responsáveis do Monopólio da Noruega, a principal entidade na importação de vinhos daquele país escandinavo, e que está acompanhar a evolução da qualidade dos Vinhos de Lisboa. Segundo afirmou Vasco Avillez, presidente da CVR Lisboa, “o objectivo é aumentar 10% as referências” em lista do vinho naquele mercado nórdico, bem como “a quantidade de vinho exportado” e também “o preço médio por litro” dentro de cinco anos. A Noruega é considerada uma espécie de barómetro das tendências dos países nórdicos, e define-se por ser um dos mais complexos mercados mundiais. A CVR Lisboa é a entidade responsável pela certificação e promoção dos vinhos da região, que já exporta cerca de 70% da produção vinícola. Os principais mercados são: EUA, Norte de África, China, Brasil e África. A região engloba as seguintes Denoninações de Origem: Alenquer, Arruda, Bucelas, Carcavelos, Colares, Encostas d’Aire, Lourinhã, Óbidos e Torres Novas.


 
Versão impressa
Correio dos Vinhos e Petiscos

 
Números anteriores
Correio dos Vinhos e Petiscos

-Edição nº 0
-Edição nº 1
-Edição nº 2
-Edição nº 3
-Edição nº 4
(English version)
-Edição nº 5
-Edição nº 6
(English version)
-Edição nº 7
-Edição nº 8
-Edição nº 9
-Edição nº 10


Em destaque nesta Edição...

Corticeira Amorim resolve problema do TCA nas rolhas
Correio dos Vinhos e Petiscos
A questão das rolhas de cortiça, baseada no chamado cheiro a rolha ou mofo, relacionado com o famigerado Tricloroanisol (TCA) acabou por ser resolvida pela Corticeira Amorim ao fim de anos de pesquisa e investigação laboratorial a cargo de um equipa de 20 engenheiros e técnicos.


     


ERVIDEIRA// um ano em cheio: do sucesso do Invisível à jornada do Vinho de Água
Correio dos Vinhos e Petiscos
2016 marca a história da vitivinícola alentejana pela inovação e prestígio decorrentes do vinho submerso no Alqueva, por mais 50% na colheita do branco Invisível da casta Aragonez e o Certificado de Excelência do Trip Advisor....







Correio dos Vinhos e Petiscos
Mercearia Fidelidade
Fomos encontrar mais uma mercearia dos velhos tempos do início do século XX, esta quando da implantação da República , situada ao cimo da Calçada do Combro, em Lisboa.






Vinho Sidecar mistura Baga bairradina e uvas de São Mamede (Alentejo)
Todos os anos, a enóloga espanhola Susana Esteban, em Mora, desafia colega de outra região para fazer vinho pelo processo da ânfora ou talha romana, método trazido há dois mil anos pelos Romanos e que ficou no Alentejo.







A maior adega portuguesa fica em Torres Vedras, e aumentou a produção para 50 M de litros/ano,
e pertence à Cooperativa de
São Mamede da Ventosa